DEMOLIÇÕES, UM JOGO CADA VEZ MAIS SUJO. ”FAVELA DO METRÔ” NA MANGUEIRA.

Alessandro, vendedor e morador da favela do Metrô, na mangueira, Rio de Janeiro, perde tudo, fica na rua e tem prejuízo de mais de R$ 50000,00, com a destruição das mercadorias que trabalhava. A ação repressora da Prefeitura do Rio de Janeiro não deu tempo para salvar quase nada. Alessandro, agora, não sabe o que fazer. Eram duas famílias, a dele e a do pai, que viviam das vendas dos produtos.

.
Imagens: Francisco Chaves
Edição: Leonardo Lopes
Mídia Informal‪#‎Mídiainformal‬