UMA SEMANA DEPOIS DE DOAR r$ 5 MIL AO PMDB, FUNCIONÁRIO DA PREFEITURA DO RIO É PROMOVIDO.

pp-dinheiro

No dia 23 de agosto, o engenheiro Claudio Barcelos Dutra, funcionário da Prefeitura do Rio, fez uma doação de R$ 5 mil ao diretório estadual do PMDB. A quantia foi repassada à campanha de Pedro Paulo, candidato apoiado pelo atual prefeito Eduardo Paes para sua sucessão. Uma semana depois, o Diário Oficial do Município publicou a promoção do servidor, que passou de diretor de Obras e Conservação a presidente da Fundação Instituto das Águas do Município do Rio de Janeiro (Rio-Águas).

De acordo com a tabela “Cargos em comissão e funções gratificadas”, de janeiro de 2016, publicada no site da prefeitura, Dutra, como diretor de Obras e Conservação, tinha vencimentos de R$ 8.955,76. Na função de presidente, passará a ganhar R$ 11.194,56. A Rio-Águas é o órgão técnico da prefeitura que tem atribuição de planejar, gerenciar e supervisionar ações preventivas e corretivas contra enchentes.

doacao-prefeitura.jpgO engenheiro foi um dos 57 funcionários da prefeitura a doarem, direta ou indiretamente — através do diretório do PMDB —, a Pedro Paulo, segundo a coluna do jornalista Lauro Jardim, no “Globo”. Cada um deles doou a quantia de R$ 5 mil. No total, só desses servidores, ele recebeu R$ 285 mil. Dos 57, 13 doaram diretamente a ele e 44 fizeram o repasse por meio do diretório estadual do PMDB.

Até agora, Pedro Paulo é o candidato à prefeitura que mais recebeu doações: foram R$ 4.839.822,49 ao todo. Desse total, R$1.710.199,99 foram doados diretamente ao candidato. O restante foi repassado pelo partido. A doação de pessoa jurídica foi proibida. O EXTRA tentou contato com Claudio Barcelos Dutra, sem sucesso.

Prefeitura: engenheiro vai cobrir licença médica

A Prefeitura do Rio alega que Claudio Barcelos Dutra assumiu a presidência da Rio-Águas por conta de uma licença médica do presidente anterior, Pierre Batista.

Em nota, a assessoria de imprensa do prefeito Eduardo Paes afirma que o engenheiro “é servidor de carreira da Prefeitura do Rio desde 2002, quando foi aprovado em concurso. Desde então, já ocupou diferentes cargos de confiança, inclusive de chefia em diversos órgãos municipais. Atualmente, ocupava a função de Diretor de Obras da Rio Águas, o cargo mais importante do órgão abaixo da presidência, e, com a licença médica do presidente, Cláudio assumiu por mérito e competência a vaga”. Ainda segundo a prefeitura, Pierre Batista “sairá de licença médica nos próximos dias para uma intervenção cirúrgica”.

Já a assessoria de Pedro Paulo informou, em nota, que “todas as doações à campanha estão dentro da lei e são de pessoas, inclusive dezenas de servidores, que reconhecem que a cidade melhorou muito no governo Eduardo Paes e estão dispostas a ajudar para que esses avanços continuem”. O candidato ainda alega que “segue rigorosamente a legislação eleitoral e que tem muito orgulho de representar uma administração que valorizou tanto o funcionalismo público”.

.

Fonte: Extra

Anúncios